Educomunicadores: Tião Rocha e o CPCD

Tião Rocha, mineiro, nascido em 30/08/1948, é antropólogo, professor e folclorista. Fundou o Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD) há 24 anos (é possível fazer Educação sem escola, sem prédio, sem estrutura física ou é possível a gente fazer uma boa escola e uma boa Educação debaixo do pé de manga?), com uma metodologia de Educação que incomoda aqueles que não querem sair do lugar. Criou a “pedagogia da roda”, a “aula de cafuné“,  fez de um pé de manga uma sala de aula aberta e inventou jogos educativos para ensinar alunos com dificuldades em determinadas áreas.

A experiência de Tião foi exportada para países como Moçambique, Angola e Guiné-Bissau, na África, e sua iniciativa foi reconhecida com vários prêmios.  Assim como Alemberg Quindins, que já apareceu aqui no blog, Tião é um educador diferente, considerado como empreendedor social, com projetos que captam recursos (ainda que sejam poucos) e consegue inovar no atendimento educativo / formativo / comunicativo. E por isso pode ser considerado um educomunicador.

O próprio Tião diz que sua contribuição à educação é propor não só caminhos alternativos, mas também alterativos, opções para que tenhamos uma escola mais eficiente e comprometida com a Nação e com uma Educação verdadeira e integral para todos os meninos. Acredito que nossa grande contribuição é pensar fora da caixa, do padrão ou do modelo histórico e institucionalizado que está incrustado no sistema educacional brasileiro

Além da entrevista citada nos links acima, recomendo a leitura de seu texto A função do educador, outros textos e vídeos podem ser achados no site do CPCD. O vídeo abaixo é um dos mais interessantes, onde Tião Rocha se apresenta e conta a história do Centro Popular.

Fonte: Educomunicação

Foto: Danilo Verpa

Publicações recentes