Presente de Vô pode concretizar sonhos

Foto Guto Muniz

Como ficar em preto e branco quando tudo que está em volta lembra a infância? Quem esquece suas brincadeiras de criança perde sua cor e, para a vida voltar a ser colorida, basta relembrar (e por que não dizer reviver) suas raízes.

Esse é um dos sentimentos que a peça Presente de Vô aborda e que chega a São João del-Rei amanhã, 14/09, às 18h, no 11º Batalhão de Infantaria de Montanha (11º BIMth).

O espetáculo traz ao palco o grupo Ponto de Partida e o coral Meninos de Araçuaí, com mais de 50 artistas em cena. E por esse motivo teve que ser levado para um espaço alternativo. “O espetáculo é grandioso pelo número de artistas em algumas cenas e o teatro da cidade não comportava tanta gente. Por isso, optamos em montar esse palco. Já rodamos várias capitais com Presente de Vô. No interior; fora da sede do Ponto de Partida (em Barbacena) esta é a primeira cidade que nos apresentamos”, afirmou uma das integrantes do Ponto de Partida, Julia Medeiros.

Interpretando a Temporina, Julia, que é são-joanense, afirma ter se inspirado em sua história com os avós para criar a personagem.

Presente de Vô celebra os 15 anos do trabalho do grupo mineiro Ponto de Partida com o coro Meninos de Araçuaí e tem em seu repertório arranjos assinados pelo grupo Pau Brasil.

O espetáculo mistura cirandas guaranis, cantigas de ninar africanas, batuques aprendidos com avós do Vale do Jequitinhonha, canções do folclore português, de Tom Jobim, Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Milton Nascimento. Tudo isso além de composições próprias do grupo, criadas especialmente para montar o Presente de Vô.

E como uma colcha de retalhos que costura as lembranças de uma vida, as músicas alinhavam a trama com os personagens que vivem situações absurdas e divertidas acerca da perda ou do resgate das lembranças e dos sonhos. A encenação brinca com a criatividade do espectador, já que o cenário é composto basicamente por panos que ora são pássaros, ora arco-íris, ora noivas.

Fonte: Gazeta de São João del Rei

Publicações recentes

Para passar o mundo a limpo

Uma conversa sobre a importância da resistência do território, da educação e da cultura em meio ao isolamento social – e um desafio para a escola pós-pandemia: como garantir aprendizado a todas as crianças?

Ler mais »

O CPCD é uma das 13 ONGs apoiadas pelo Burger King por meio do Movimento Arredondar, uma ONG que apoia outras ONGs coletando microdoações por meio do arredondamento de centavos do troco no varejo e no e-commerce.

Logo Arredondar e BurgueKing