Pipas de diversas cores e tamanhos no céu de Barra Longa

A criatividade dos moradores de Barra Longa ganhou asas e o céu da cidade. O Festival de Pipas, Papagaios e Raias, que recebeu o nome de Menino Passarinho nas Asas do Canário, aconteceu pela segunda vez e, como no ano passado, divertiu as famílias que aguardavam ansiosas pelo evento.
“A comunidade perguntava o tempo todo se iríamos fazer outro festival. Por causa da pandemia, tivemos que analisar melhor e, após estudarmos bastante a possibilidade de realizar um evento seguro, decidimos fazer”, contou Onésima Mourthé, coordenadora do “Projeto Barra Longa: Presente do Futuro, Saudável”, realizado em parceria com a Fundação Renova.

Para todas as idades

Além da garotada, os adultos entraram na brincadeira. Maria Célia Severino Cupertino, de 60 anos, não só participou, como foi a grande campeã no quesito originalidade, sustentabilidade e criatividade.
“Fiquei tão feliz quando soube que tinha ganhado. Eu pulei demais de
felicidade. Pulei igual menina”, disse Maria Célia.
Criar e brincar com uma pipa foi uma experiência inédita para ela “Eu sempre trabalhei, desde pequena. Não sabia o que era me divertir desse jeito. Nesse festival eu pude ter a infância que eu não tive quando era criança”, comentou Maria Célia. Juntinho dela, o neto, João Ricardo Cupertino, de 11 anos, também entrou na disputa. Ele concorreu no quesito maior pipa e ficou em segundo lugar, título que conquistou na edição de 2019. “É a segunda vez que participo e ganho. Já estou doido para o festival do ano que vem. Vou fazer uma pipa bem maior que essa”, afirmou.

Cuidados

Os cuidados contra o coronavírus foram fundamentais durante o festival. Os participantes e a equipe organizadora ficaram atentos ao uso da máscara e ao distanciamento entre as pessoas, quando necessário. Quem pisasse na bola, seria desclassificado. No fim, todos que seguiram as regras se divertiram à beça. “Eu achei muito bom, ainda mais que nessa quarentena a gente não tem muita coisa para fazer. Deu para ocupar a mente e me divertir”, disse o vencedor do primeiro lugar na modalidade menor pipa, Iury Martins de Jesus, de 11 anos. O evento só foi possível graças a muitas parcerias. “Não podemos nos esquecer de agradecer o apoio da Polícia Militar e da Prefeitura de Barra Longa, que estão conosco desde o ano passado. Elas nos ajudaram bastante na divulgação e fizeram ações de conscientização, como a importância de não usar linhas cortantes”, destacou Onésima.

Fonte: http://www.cpcd.org.br/wp-content/uploads/2020/09/E12_Terra_da_Gente_whatsapp_otimizado.pdf

Publicações recentes

O CPCD é uma das 13 ONGs apoiadas pelo Burger King por meio do Movimento Arredondar, uma ONG que apoia outras ONGs coletando microdoações por meio do arredondamento de centavos do troco no varejo e no e-commerce.

Logo Arredondar e BurgueKing