Bons Exemplos . Cuidando do Futuro

Caçadores de Bons Exemplos . Cuidando do Futuro

Nosso grande ídolo, Tião Rocha, nos disse que estaria em Açailândia esta semana…É claro que nós, estando em qualquer lugar do Maranhão, iríamos revê-lo. Saímos de São Luís e fomos ao encontro de um grande amigo, um grande homem e um maravilhoso ser humano.

Reencontrar Tião é o mesmo que dizer, reencontramos a simplicidade em pessoa. Abraçar Tião, é sentir uma energia positiva incomparável. Olhar nos olhos de Tião, é enxergar o brilho da felicidade. Conversar com Tião, é aprender viver!

Mais uma vez dizemos: Obrigada por você existir, Tião Rocha!

Recebemos também outro grande presente… conhecemos um grupo super dedicado, que trabalha desde 2009 para reduzir a Mortalidade Infantil Neonatal no Maranhão. Cristina Loyola, Tó, Heloíse, Vânia, Washington, Betinho, Jorge, Nestor, Patrícia, Fernanda e um super time do CPCD que encontra na união e troca de saberes, a receita para resolução de problemas.

O Projeto Cuidando do Futuro se ocupa em reduzir a Mortalidade Infantil Neonatal, aumentando o número e a qualidade dos Cuidadores em Saúde; por isso inclui treinamento técnico em Cuidados com o Recém-Nascido, implantação de um Plano de Trabalho e Avaliação (PTA), capacitação de todo o grupo como Educadores Sociais capazes de empoderar comunidades, promoção de educação em saúde e produção de Maneiras Diferentes e Inovadoras (MDIs) para os problemas encontrados.

O projeto tem como objetivo salvar os bebês, utilizando Empoderamento Comunitário e Educação em Saúde.

A grande marca é a forma de caminhar: aumentar os Cuidadores em Saúde (Cuidadores Solidários, Anjos daGuarda, Agentes de Endemias, Profissionais da ESF, Parteiras Tradicionais, Benzedeiras, Pais de Santo e Pajés), através de treinamento intensivo de cuidados neonatais (AIDPI Neonatal, Cuidados com o RN e Método Canguru), usando uma tecnologia social – PTA – como Cartilha do Cuidador, e treinar todos em Oficinas de Educadores Sociais.

Formação de Cuidadores Solidários:

O projeto visa contribuir para a redução da Mortalidade Infantil em 17 municípios do Maranhão considerados prioritários pelo Ministério da Saúde quando da assinatura do Pacto Nacional para redução da Mortalidade Infantil. O público alvo são os profissionais de saúde que integram as equipes de Saúde da Família, notadamente os Agentes Comunitários de Saúde-(ACS) as parteiras leigas, os auxiliares/ técnicos de enfermagem, enfermeiros, médicos da Estratégia Saúde da Família e de integrantes da comunidade (familiares de gestantes e líderes comunitários.) que nestes municípios somam um total de 4.771 pessoas que representam cuidadores de 20.904 famílias (considerando-se famílias constituídas por 5 indivíduos).

A estratégia é ensinar a pensar na metodologia do Plano de Trabalho e Avaliação- (PTA) sobre Mortalidade Infantil, e saber aplicá-lo no cotidiano das famílias de modo a produzir uma assistência em saúde que implique na redução da mortalidade infantil. O PTA foi elaborado a muitas mãos por consultores do Ministério da Saúde, pelos técnicos da Secretaria de Estado da Saúde/Secretaria Adjunta de Ações Básicas de Saúde e pelo CPCD (Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento), ONG que desenvolveu e registrou no Banco de Êxitos do Banco do Brasil (Portal: www.bb.com.br) a metodologia do PTA.

Objetivo Geral:

Reduzir a mortalidade infantil atuando no fortalecimento das competências familiares, nos determinantes, educacional e de qualificação profissional, capacitando todos os atores sociais (médicos, enfermeiras, auxiliares de enfermagem, agentes comunitários de saúde , parteiras leigas e integrantes da comunidade) como Educadores Sociais e como gente que se importa, capazes de um trabalho competente e também generoso e solidário. na perspectiva de ultrapassarmos o conceito de Grupo para formar um Time, cuja meta é de reduzir a Mortalidade Infantil em 10% no período de Dez/2009 a Nov/2010.

Impacto esperado:

Desenvolvimento de competências para apoiar gestantes, famílias e recém nascidos, de forma eficiente no desafio de um cuidar solidário e co-responsabilizado entre os atores sociais, protegendo, promovendo a saúde e melhorando a qualidade de vida.

Indicadores:

– Comunidade, família e profissionais de saúde competentes em acolher, apoiar e cuidar das gestantes e seus bebês;

– Gestantes capazes de auto cuidar-se e cuidar de seus bebês;

– Projetos individuais e coletivos de futuro construídos e operacionalizados;

– Indicador de Mortalidade infantil reduzido;

– Aumento da expectativa de vida;

– PTA operacionalizado pelos cuidadores.

O projeto é desenvolvido em parceria com o Governo do Maranhão, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Secretarias de Estado da Saúde, de Desenvolvimento Social, da Mulher e da Igualdade Racial do Estado do Maranhão, além das Prefeituras Muncipais de: São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Itapecuru Mirim, Timon, Codó, Bacabal, Balsas, Barra do Corda, Vargem Grande, Chapadinha, Santa Inês, Santa Luzia, Açailândia, Buriti, Coelho Neto, Coroatá, Presidente Dutra

Saiba mais e como ajudar: www.cuidandodofuturo.net

Fonte: Caçadores de Bons Exemplos

Publicações recentes

O CPCD é uma das 13 ONGs apoiadas pelo Burger King por meio do Movimento Arredondar, uma ONG que apoia outras ONGs coletando microdoações por meio do arredondamento de centavos do troco no varejo e no e-commerce.

Logo Arredondar e BurgueKing