A beleza na sustentabilidade

O CPCD lançou a coleção de bolas e acessórios sustentável. As lonas plástica (antigos banners) deram lugar a belas bolsas, nécessaire, estojos para guardar maquiagens, e sacolas para fazer compras em supermercado. Mais de 5 linhas foram lançadas e as artesãs da cooperativa mostraram que além de pensar de forma sustentável, são possuidoras de muita criatividade e estão antenadas com as tendências de moda.

O projeto surgiu em Curvelo a partir de uma experiência feita em Raposos com resultado positivo, superando as expectativas da equipe do CPCD. O reaproveitamento de lonas, contou com a habilidade do designer de bolsas, Old, proprietário da em- presa de bolsas e acessórios em couro, que leva seu nome.

Ele conta que em Raposos realizou através da técnica de reaproveitamento duas oficinas, uma com garrafa pet e outra com lona plástica. Mas afirma que a união do grupo de Curvelo, refletiu no desenvolvimento dos trabalhos. “A maioria destas me- ninas estão na cooperativa há mais de 5 anos, e isso, revela uma simetria de pensamentos, harmonia e é perceptível no olhar delas a comunicação latente”, afirmou o artista.

O envolvimento na oficina de lona não foi somente das meninas do bordado, explicou Cláudia, coordenadora da Cooperativa Dedo de Gente. Segundo ela as meninas da cartonagem, doces e bordado desenvolveram suas habilidades.

Em média 20kg de lonas são descartadas por mês em empresa do ramo e com o reaproveitamento o empresário que doa colabora com o meio ambiente e realiza ainda uma ação social, já que os itens produzidos são vendidos e parte é repassada para as artesãs.

O projeto já começou com o apoio da Placas Curvelo, e para o empresário Agnaldo Lopes, fornecer as lonas viabiliza várias oportunidades. “Cumpro com meu papel junto ao meio ambiente e com a instituição que
é séria e idônea”, afirma. E ressalta “fantástico ver o material que virava lixo, ter utilidade”.

O empresário vai doar as lonas, que depois de transformadas em acessórios e bolsas serão vendidas na cooperativa, e possivelmente no comercio local. O projeto conta com 9 meninas que tem por intenção confeccionar desejos. “Vamos produzir desejos. Visualizamos o Fashion, procuramos o olhar do consumidor e percebemos que através dos olhos o encantamento era a garantia do desejo, por isso nossas peças são arrojadas e possuem um designer diferenciado. Associamos sustentabilidade com a nova tendência: peças exclusivas que tem história”, finalizou Raquel Constâncio, uma das cooperadas.

Para o lançamento da coleção 2013 foram confeccionadas 43 peças, de mais de 5 linhas e de acordo com a estimativa do designer Old, ninguém segura a criatividade das meninas. “Eu tenho uma loja no Prado em BH há 10 anos e sei o que o mercado precisa. Esta sacada de transformar o lixo em luxo vai agregar muito para a cooperativa, mas certamente vai dar maior condição para as artesãs. Elas vão conectar o mundo com o consumidor através de suas criações”, concluiu.

Publicações recentes

O CPCD é uma das 13 ONGs apoiadas pelo Burger King por meio do Movimento Arredondar, uma ONG que apoia outras ONGs coletando microdoações por meio do arredondamento de centavos do troco no varejo e no e-commerce.

Logo Arredondar e BurgueKing