A arte de educar com Tião Rocha

A arte de educar com Tião Rocha

Educador premiado destaca os pilares da boa aprendizagem

POR ALEXANDRE FARID 

Fundador do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD), que auxilia na formação de crianças e jovens carentes, o educador, antropólogo e folclorista Sebastião Rocha acumula muitos prêmios por seus projetos que transformaram a vida dos habitantes de diversas comunidades no Brasil e no exterior.

Tião, como gosta de ser chamado, esteve em abril no Hotel Escola Senac Grogotó, onde realizou a palestra “A Transformação Social pela Educação”. Ele falou com exclusividade para a Revista Fecomércio MG.

 

O que difere as profissões de professor e educador?

As pessoas me questionavam sobre essa diferença, dizendo que era a mesma coisa. Eu respondia que não, pois o professor é aquele que ensina e o educador é aquele que aprende

Por isso, em certo momento de sua carreira, você decidiu que não seria mais professor, mas educador?

Isso foi por volta de 1982, quando lecionava na Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop). Naquele momento, eu percebi que tinha que sair da “ensinagem” e ir para a “aprendizagem”, que é a função principal da educação.

O que o professor precisa para se tornar um bom educador?

Ele precisa aprender a ser, a fazer e a aprender. A educação só existe no plural, pois é necessário, pelo menos, duas pessoas para gerar o processo educativo. É preciso saber fazer uma leitura densa do aluno: entender os seus saberes, os seus fazeres e os seus quereres. Não importa se o aluno tem sete ou 87 anos. Quanto mais densa for essa leitura, mais se apreende o outro.

Essa tríade é o pilar da boa aprendizagem?

É a partir desses elementos que você constrói sua estratégia de educar, buscando uma causa comum, assim como consegue fazer uma boa pedagogia, que é aquela construída a partir do indivíduo. Não se trata de algo pronto, mas de algo que é incorporado como valor, para gerar processos de aprendizagem permanente.

 

Fonte: Fercomercio / Sesc / Senac

 

[divider] Compartilhe[/divider]

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Amigos e parceiros, cuidar das pessoas e da nossa Mãe Terra é função de todos!

Seguimos nessa causa coletiva! Agora mais do que nunca, estamos todos engajados na preservação da vida e no cuidado com o próximo.

Seguindo as orientações e instruções da OMS e do Ministério da Saúde, em relação ao Coronavírus (COVID-19), comunicamos que as atividades da instituição estão reduzidas.

Parte da equipe está em casa trabalhando “home office” e outra parte que ainda se encontra em campo, está seguindo as instruções de segurança: nenhuma ação que aglomere pessoas ou em ambientes fechados estão sendo realizadas.


Algumas sedes se mantém abertas para informação da comunidade.

Estamos a disposição para contato e encaminhamentos necessários que possam ser realizados on-line, por e-mail e pelos nossos telefones. #vaitudoficarbem