Image Image Image Image Image

facebook  |  twitter  |  scribd  |  issuu  |  youtube  |  vídeo galeria  |  webmail 

Scroll to Top

To Top

Tecnologias sociais

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Tecnologias sociais

Para sistematização de aprendizados o Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento utiliza como metodologia de acompanhamento e avaliação: os Planos de Trabalho e Avaliação (PTA), os Indicadores de Qualidade de Projetos Sociais (IQPS) e o Monitoramento de Processos e Resultados de Aprendizagem (MPRA), tecnologias sociais que foram construídos e sistematizados pelo CPCD desde 1995, e são, permanentemente, atualizadas e aprimoradas.

space

Plano de Trabalho e Avaliação – P.T.A

Trata-se de um sistema lógico e concatenado de procedimentos, visando (1) a tradução dos objetivos específicos-e-conceituais em objetos operacionais-e-concretos, dissecados em suas dimensões, clareando as metas a serem permanentemente atingidas; (2) a definição dos diversos público-alvo e protagonistas do projeto; (3) a organização das perguntas importantes em função das metas; (4) o planejamento das atividades e instrumentos de ação em função das perguntas;(5) a definição dos indicadores de processo, de impactos e de resultados mensuráveis ao final das ações; e (6) a previsão de tempo, duração e responsabilidades. Como uma via de mão dupla, o PTA trabalha e avalia o alcance do objetivo sem perda do foco ou desvio dos caminho de um projeto educacional.

 

space

Indicadores de Qualidade de Projetos – IQPs

Construído, inicialmente, para responder as necessidades internas da equipe do CPCD que queria aferir o grau de qualidade de seus projetos sociais, este instrumento tornou-se uma tecnologia replicável, pois reúne índices de avaliação de qualidade para qualquer projeto educacional ou social, capaz de qualificar e quantificar indicadores de qualidade de projetos (IQP) a partir dos 12 índices-componentes:

Apropriação: Equilíbrio entre o desejado e o alcançado.
Coerência: Relação teoria/prática.
Cooperação: Espírito de equipe, solidariedade.
Criatividade: Inovação, animação/recriação.
Dinamismo: Capacidade de auto-transformação segundo as necessidades.
Eficiência: Identidade entre o fim e a necessidade.
Estética: Referência de beleza, gosto apurado.
Felicidade: Sentir-se bem com o que temos e somos.
Harmonia: Respeito mútuo.
Oportunidade: Possibilidade de opção.
Protagonismo: Participação nas decisões fundamentais.
Transformação: Passagem de um estado para outro melhor.

 

space

Monitoramento de Processos e Resultados de Aprendizagem – MPA

Esta tecnologia surgiu como necessidade da equipe do CPCD em acompanhar o desenvolvimento dos seus projetos, como um “plano de vôo” que precisa ser monitorado permanentemente, visando a possibilidade de “correções de rumo” necessárias e a mitigação dos processos e impactos negativos. Para tal formulamos 10 perguntas que são feitas mensalmente para todos os envolvidos no projeto: – Quantos iniciaram a atividade e/ou o projeto? Quantos concluíram? – Quanto tempo gastamos para realizar a atividade e/ou o módulo previsto? Foi suficiente? – Quantos produtos e/ou materiais de apoio e/ou de aprendizagem foram criados? Eles atendem aos objetivos do projeto? – O que foi feito que evidencie ou garanta que atingimos os objetivos propostos? – Como as atividades foram realizadas: foram lúdicas? Foram inovadoras? Foram educativas? – O que pode ser sistematizado? É possível construir uma “teoria do conhecimento”, já? – O que necessita ser ainda praticado para alcançar os objetivos propostos? – Se o projeto encerrasse hoje, ele estaria longe ou perto dos objetivos propostos? – Há necessidade de “correções de rumo”: nas atividades? Na metodologia? – O nosso prazer, alegria e vontade em relação ao projeto: aumentaram? Diminuíram? Por quê?